Cúmulos:

- da altura(1):
Um tipo tão alto, tão alto que precisa subir uma escada para apertar o nó da gravata.

- da altura(2):
Um homem ser tão alto, mas tão alto que quando este chega ao estômago já passou do prazo de validade.

- do arrependimento do carrasco ?
"Pois é, sempre que enforco alguém me dá um nó na garganta."

- da avareza:
Espreitar por cima dos óculos para não gastar as lentes

- da aventura:
Praticar sexo oral com uma canibal.

- do acto sexual:
Bater com o pénis na cabeça da mulher para lhe foder o juízo.

- do barulho:
Dois esqueletos a dançar break-dance em cima de um telhado de zinco.

- da beleza:
Uma mulher pôr pestanas postiças no olho do cu.

- da burrice:
Reprovar no exame de fezes.

-da cegueira?
Um cego meter uma lente no olho do cu e cagar fora do penico.

- da censura:
Proibir uma mulher de abrir as pernas na hora do parto.

- da chuva:
Cumulus Nimbus.

- do cinismo:
Mandar pastilhas "RENNIE" para o Biafra.

- do ciúme:
Brigar com a mulher porque só um dos gémeos se parece com o pai.

- da coincidência:
Estar no cinema, tirar um macaco do nariz, fazer uma bolinha e, ao colá-la por baixo do acento, encontrar lá outra.

- da concisão:
Escrever numa redacção sobre um jogo de futebol: "Partida adiada devido ao mau tempo".

- da confiança:
Dois canibais a fazerem um 69,

- da contabilidade:
Um tipo ir num comboio rápido e contar as travessas da linha.

- da desconfiança:
Ir a uma loja e não poder pagar sequer com dinheiro.

- do desperdício:
Um autocarro de adeptos do SLBenfica a cair de um precipicio com 2 lugares vazios.

- da dificuldade:
Tirar macacos do nariz com luvas de boxe.

- da distracção (1):
Um tipo comer o guardanapo e limpar a cara ao bife.

- da distração (2):
Na lua de mel, levantar da cama, deixar 10 dólares na mesinha de cabeceira e ir embora.

- da dor:
Escorregar nu por um corrimão revestido de lâminas e cair numa banheira de álcool e tomar chuveirada de sal.

- da economia(1):
Tirar cera dos ouvidos e dar brilho ao chão.

- da economia(2):
Limpar o cu a confetis.

- da economia(3):
Aproveitar a menstruação para fazer arroz de cabidela.

- da economia(4):
Usar o papel higiênico dos dois lados.

- da educação:
Um paneleiro dizer para o amante: "Desculpa-me por te virar as costas."

- do egoísmo (1):
Não te digo.

- do egoísmo (2):
Um homem defecar debaixo do lençol para ter o cheiro só para ele.

- da ejaculação precoce (1):
O homem já estar a vestir o pijama e a mulher ainda estar tirando a camisola.

- da ejaculação precoce (2):
Vai ser bom, não foi querida?

- da elasticidade:
É um sujeito pôr um pé na ponte D. Luís, outro na Ponte da Arrábida e lavar os tomates no rio Douro.

- do engano:
Uma minhoca entrar numa macarronada pensando que é uma orgia.

- da escuridão:
Um preto sentado num monte de carvão, a cantar o black is black, vendendo azeitonas pretas no mercado negro, numa noite escura.

- da estupidez(1):
Dois carecas à briga por causa de um pente.

- da esperança(1):
Um travesti a beber groselha à espera da menstruação.

- da esperança(2):
Dois paneleiros comprarem um berço.

- do esquecimento:
Ih! Esqueci!

- do exagero:
Passar manteiga no Pão de Açucar.

- da feiura:
Olhar-se no espelho e ter sete anos de azar.

- da força(1):
Dobrar uma esquina.

- da força(2):
Um tipo bufar no cu de um boi e endireitar-lhe os cornos.

- da frigidez:
Depois da coisa, perguntares para a tua amante: "Gostaste?" e ela responder: "De quê?".

- da gentileza:
Meu pau levantar para você se sentar.

- da habilidade:
Atar um embrulho com um fio de azeite.

- do hábito:
Um tipo fazer amor com uma mulher e dar-lhe 10000 escudos no fim.

- da coincidência:
A esposa dar-lhe 1000 escudos de troco.

- da higiene:
Ter os dentes tão amarelos, tão amarelos que sempre que sorria o trânsito abrandava.

- da indústria (1):
Comer serradura e cagar tábuas plainadas.

- da indústria (2):
Comer palha de aço e cagar arame farpado.

- da indústria (3):
É um sujeito comer serradura e cagar contraplacado.

- da ironia (1):
Encontrares o teu maior inimigo na sauna gay.

- da ironia (2):
É o senhor Salgado só poder comer coisas insoças.

- da ironia (3):
Uma mulher tão preta, tão preta, tão preta que se chamava Branca Clara Das Neves.

- da ingratidão:
Entregar ao teu pai um frasquinho de esperma e dizer: "Pronto pai, já não te devo mais nada."

- da inocência:
Uma rapariga espremer as maminhas, julgando que são borbulhas.

- da lentidão(1):
Ao jogar basquete, atirar a bola na cesta e ela cair no sábado.

- da lentidão(2):
Fazer uma corrida sozinho e chegar em segundo.

- do macaco:
Tirar um homem do nariz.

- da magreza (1):
Ser tão magra que quando comeu uma ervilha julgou que andava grávida.

- da magreza (2):
Andar à chuva e não se molhar.

- da magreza (3):
Deitar-se em cima de um alfinete e se cobrir com a linha.

- da maldade:
Colocar tachinhas na cadeira eléctrica.

- da memória:
Um tipo lembrar-se de ter andado a saltar de colhão para colhão, tentando não sair filho da puta.

- da miopia:
Pôr uma lente no cu e cagar fora do penico.

- da monstruosidade?
É o monstro dizer à monstra que quer fazer monstrinhos e a monstra responder ao monstro que não quer fazer monstrinhos porque está com a monstruação.

- da nojeira:
Chupar o nariz de um mendigo morto até esvaziar a cabeça.

- da obesidade:
Um tipo tão gordo, tão gordo que precisa dar dois passos em frente para apertar o cinto.

- da organização:
Comer sopa de letras e cagá-las por ordem alfabética.

- da ignorância:
Abrir a caneta para procurar as letrinhas.

- da paciência (1):
Limpar o cu a um elefante com cotonetes.

- da paciência (2):
Catar piolhos com luvas de boxe.

- da paciência (3):
Colocar um cagalhão numa gaiola e esperar que ele cante!

- da paciência (4):
Assistir a uma corrida de caracóis em câmara lenta.

- da paciência (5):
Vomitar por uma palhinha.

- da paciência (6):
Um homem tocar uma p*nheta a um morto e ficar esperando que ele goze.

- da paixão musical:
Colocar o ouvido na fechadura, quando uma miúda está a cantar no chuveiro.

- da pontaria:
Comer uma mulher grávida e acertar no cu da criança.

- da precaução:
Bicha tomar pílula.

- do azar (1):
Essa criança seres tu.

- do azar (2):
Num estádio de futebol com 120000 espectadores, 22 jogadores 10 suplentes, 1 árbitro, 2 fiscais de linha e uma data de polícias, uma gaivota cagar em cima da tua cabeça.

- do azar (3):
Um tipo cair de costas e partir o pénis.

- do paneleiro:
É o gajo que é tão paneleiro, tão paneleiro, que até é lésbico.

- da pequenês:
Um tipo subir um escadote para passar debaixo da porta.

- do preconceito:
Um tipo não fazer amor com a esposa por ser da família.

- da preguiça (1):
Um tipo casar com uma mulher grávida para não ter trabalho.

- da preguiça (2):
Levantar-se duas horas mais cedo para estar mais tempo sem fazer nada.

- da pobreza:
Vender a camisa pra comprar sabão para a lavar.

- da política?
Um homem dar um peido e prometer dar mais.

- da rapidez (1):
Fechar uma gaveta à chave e colocar a chave lá dentro.

- da rapidez (2):
Cagar da janela do 20o. andar de um edifício, descer a correr pelas escadas e ao chegar à rua olhar para cima e ver o cu a fechar.

- da rapidez (3):
Ir ao enterro de um parente e encontrá-lo vivo.

- da rapidez (4):
Correr à volta de uma mesa e enrabar-se a si próprio.

- da rapidez (5):
És virgem não eras !?

- da rebeldia:
Morar sozinho e fugir de casa.

- da resistência:
Calças cozidas com linha de comboio.

- do respeito:
Comer uma viúva com um preservativo negro.

- da sacanagem:
Colocar um preto numa sala redonda e pedir-lhe para mijar num canto.

- do sadismo:
Um tipo matar os pais e ir ao baile do orfanato.

- da sorte:
Ser atropelado por uma ambulância.

- do azar:
Ser atropelado por um carro funerário.

- da sorte no futebol ?
Bater para o Golo e acertar no Omega.

- da traição:
Suicidar-se com uma punhalada nas costas.

- da vadiagem:
É a morte bater à porta e o sujeito não estar em casa.

- da vaidade (1):
Engolir um baton para passar na boca do estômago.

- da vaidade (2):
Comer uma rosa para enfeitar os vasos sanguíneos.

- do vegetarianismo:
Levar a Cindy Crawford para o mato e comer o mato.

- do volei:
Dar uma Manchete e acertar na Globo.

- da fome:
Ganhar ferrugem nos dentes e teias de aranha no cu.

- da seca:
Bater uma punheta no deserto do Sahara e sair leite em pó...

- da felicidade:
Um homem fazer um minete até ficar com claras em castelo.

- do taradismo sexual:
Ter pés número 41, e calçar 35 só para os foder.

- da tristeza:
Acordar bem humorado, lembrar que é casado e ter que voltar para casa.

- da velhice?
É ter os dentes com ferrugem, o cú com teias de aranha e arrotar mofo!

- da ventania:
O vento espalhar até o feixe de uma lanterna.

- da visão:
Derrubar 10 faixas-pretas com um golpe de vista.

- dos cúmulos (1):
Até Cristo foi ao Calvário.

- dos cúmulos (2):
Um mulo estar a comer uma mula e esta dizer: "Aí não! Aí é o CU, MULO".

- dos cúmulos (3):
Entrar na Internet para ler estas merdas.

- dos cúmulos (4):
Um mudo telefonar a um surdo para convidar um cego para irem ver uma corrida de paraliticos.

- dos cúmulos (5):
É um cego-mudo a dizer ao telefone a um surdo que tinha ido ao cinema ver um filme em que estava um quadro no qual a lua girava parada á volta do sol.