Religião:

Jesus, muito preocupado, chama os seus discípulos para uma reunião de emergência dado o alto consumo de drogas na Terra. Depois de muito pensar chegam à conclusão de que o melhor para poder enfrentar o problema é provar a droga eles mesmos e depois tomar as medidas adequadas. Decide-se que uma comissão de discípulos desça ao mundo e recolha diferentes drogas. Efectua-se a operação secreta e dois dias depois começam a regressar os comissários. Jesus espera à porta do céu quando chega o primeiro discípulo:
- Quem é?
- Sou Paulo.
Jesus abre a porta
- E o que trazes, Paulo?
- Trago haxixe de Marrocos
- Muito bem, filho. Entra
- Quem é?
- Sou Marcos.
- E o que trazes, Marcos?
- Trago marijuana da Colômbia
- Muito bem, filho. Entra
- Quem é?
- Sou Mateus
- E o que trazes, Mateus?
- Trago cocaína da Bolívia
- Muito bem, filho. Entra
- Quem é?
- Sou João - Jesus abre a porta e pergunta de novo:
- E tu, o que trazes, João?
- Trago crack de Nova Iorque
- Muito bem, filho. Entra
- Quem é?
- Sou Lucas
- E o que trazes, Lucas?
- Trago speeds de Amsterdão
- Muito bem, filho. Entra
- Quem é?
- Sou Judas - Jesus abre a porta.
- E tu, o que trazes, Judas?
- TRAGO A POLICIA JUDICIARIA, FILHOS DA P...!!! TODOS CONTRA A PAREDE!!!!
 

Estava o Noé a navegar na sua arca quando se surgiu um grande problema. Qual a solução a dar à enorme quantidade de merda dos animais que se encontrava no barco? Então Noé teve uma ideia luminosa e resolveu atirá-la borda fora. E assim nunca mais foi vista durante milhares e milhares de anos, até que, finalmente, Colombo a encontrou...
 

Um homem muito religioso resolve atravessar a nado um rio bastante profundo para o lado de lá. A certa altura um barqueiro aproxima-se e grita-lhe:
- Homem! Suba para aqui que você vai afogar-se!
Responde-lhe o outro:
- Não se apoquente! Eu sou muito religioso e Deus vai salvar-me!
Passado pouco tempo o homem já tinha água acima da cintura. Outro barqueiro apareceu e gritou-lhe:
- Aguente-se, homem, que eu vou buscá-lo!
- Não! - respondeu. - Eu sou muito religioso e Deus há-de salvar-me!
Lá foi continuando, mais e mais aflito, e quando já tinha água a chegar-lhe à boca, um terceiro barqueiro aproximou-se:
- Depressa, homem! Suba! Você vai mesmo morrer afogado!
- Não! - respondeu o homem, já a gorgolejar. - Eu sou muito religioso e Deus vai salvar-me!
Acabou mesmo por morrer afogado. E chegou ao Céu:
Deus recebeu-o, observou a ficha e disse:
- Sim, foste um homem virtuoso, devoto a valer, por isso tens entrada no Céu!
O homem curvou-se, agradeceu, mas atreveu-se a uma pequena observação:
- Só me admira que Deus não me tenha salvo de morrer afogado lá no rio!
Deus sorriu, abriu os braços e exclamou:
- Oh! Não! Não me culpes disso! Eu mandei-te três barcos para te salvar!
 

Diz Cristo:
- Irmãos ! Esta noite ha um entre vocês que me vai trair !
Ouvindo isto, diz Judas levantando-se:
- É sempre a mesma merda ! Mete-se nos copos, e depois começa a marrar comigo !
 

Jesus pregava na Galileia juntamente com os seus discípulos. Quando estava a pregar a sua doutrina, havia sempre uns miúdos a atirar-lhe pedras. Ele abria os braços e dizia:
- Deixai vir a mim as criancinhas.
Um dia, um dos discípulos disse-lhe:
- Jesus, tu és tão bom, as criancinhas atiram-te pedras, magoam-te e tu continuas sempre a dizer: Deixai vir a mim as criancinhas.
- Pois pois, quando agarrar a primeira vais ver o sopapo que leva...
 

Quando Moisés saiu do Egipto, guiando o seu povo para a "Terra Prometida" levava consigo, como "Relações Públicas e Adido Para a Imprensa" um judeu franzino de nome Samuel que tinha por obrigação tratar dos assuntos do grande condutor de homens que era Moisés.
Chegados ao Mar Vermelho, Moisés mandou chamar Samuel e perguntou-lhe o que estava combinado com os  barqueiros.
Samuel, coçando a cabeça, disse a Moisés que se tinha esquecido desse pequeno pormenor e que nada estava combinado, nem tinha contratado barqueiro nenhum.
Moisés em fúria exclamou :
- E agora o que queres que eu faça ? Que apele a Deus para que faça um milagre e afaste as águas ?
Samuel retorquiu-lhe de imediato :
- Moisés, se fizeres isso asseguro-te duas páginas centrais no Velho Testamento.
 

Estava Adão no Paraíso, quando, de repente vê a Eva e diz:
Que homem és tu? Que tens os tomates ao peito e o bigode perto do cu?
 

Era uma vez o Sr Garcia que tinha uma fabrica de pregos, que eram os pregos Garcia.
Os seus pregos não tinham grande saída então ele resolveu montar uma publicidade e colocou Jesus na cruz de braços abertos e escreveu o slogan:
"Pregos Garcia dão dois mil anos de garantia".
 

Um padre tinha que fazer um sermão na missa de Domingo sobre Lázaro, mas como ficou rouco disse ao Sacristão que o tinha que substituir. O Sacristão contestou dizendo que não sabia o sermão e que não queria faze-lo, mas o padre disse-lhe que ficava debaixo do altar e para o ajudar. Assim no Domingo seguinte o Sacristão lá foi dizer o sermão:
"Andava Cristo a passear pela Galileia, quando foi abordado por duas mulheres, estas irmãs de Lázaro, que lhe disseram que Lázaro jazia morto em sua casa. Cristo dirigiu-se a casa de Lázaro e disse-lhe: «Lázaro, levanta-te e anda!!» E Lázaro levantou-se e andeu..."
Diz o Padre debaixo do altar:
- Andou, estúpido!!!!
Diz o Sacristão:
- Andou estúpido... 3 ou 4 dias, mas depois aquilo passou-lhe...
 

Os deuses do Olimpo estão a discutir o melhor lugar para passar férias:
- Eu voto em viajar para Plutão! - diz um deles.
- Plutão não presta! Não tem hotel nenhum de jeito. Eu prefiro Saturno! - diz o outro.
- Saturno é do pior! Nesta altura do ano só chove calhau! Eu preferia uma viagem à Terra! Não há nada como a Terra…
- Nem te metas nisso! Há uns dois mil anos fui lá passar férias, andei a 'partir' a mulher de um carpinteiro e ainda hoje os  terráqueos falam nisso…
 

Havia num certo sitio dois conventos, separados por uma lago, um com frades e outro com freiras. Ora isto não trazia problemas se o lago não fosse o único local onde eles ( e elas ) podiam tomar banho e assim fizeram um acordo: os frades tomavam banho às segundas, quartas e sextas e as freiras tomavam às terças, quintas e sábados. Um dia, um dos frades teve uma tremenda vontade de tomar banho, mas era sábado. Mas ele não conseguiu resistir e lá foi ele. Estava ele no meio do banho e começa a ouvir umas vozes.
- As FREIRAS !!! - pensou ele - tenho de sair daqui !
Mas não dava tempo e assim ele teve que se disfarçar. Pegou na toalha pô-la em cima do "instrumento" e adoptou uma pose de estátua, com um sabonete na mão. As freiras ao chegar , depararam logo com a estátua , aproximaram-se mas não sabiam o que aquilo era ... Mas uma das freiras , que era mais atrevidota disse logo:
- Deve ser uma daquelas máquinas que a gente põe uma moeda e sai uma coisa !
- Pois deve , vamos procurar a ranhura para por a moeda!
Procuraram, procuraram e lá acharam !
- Está aqui , na parte de trás !
- Ora deixa cá pôr a moedinha ...
Nisto o frade deixa cair o sabonete.
- Olha , a mim saiu-me um sabonete!
- Agora sou eu ! ( e o frade deixa cair a toalha ) Olha saiu-me uma toalha !
- Agora eu !
A freira pôs a moedinha na ranhura , mas nada acontecia ...
- Ei , eu também quero a minha surpresa ! Eu também pus a moedinha ... mas esperem aí .. isto tem aqui uma alavanca... deixa cá ver o que é que isto faz ... ( e começa a mexer na alavanca para cima e para baixo ).
- Olha! Saiu-me sabonete líquido !
 

Três freiras, que moram juntas num prédio, encontram-se no elevador do prédio. Quando estavam a descer, reparam que está um bocado de esperma na porta do elevador. A primeira freira pega num bocado e prova:
- Não há duvida, é mesmo esperma.
A segunda freira também faz a sua provazinha e diz:
- E não é de hoje.
A terceira, para não ficar atrás, experimenta e remata:
- E não é cá do prédio!!!
 

Na hora do almoço a madre superiora anuncia:
- Irmãs, hoje teremos bananas de sobremesa!
- Eeehhhhhh!! - bradam as freiras.
- Em rodelas!
- Aaaaahhhhhh...!
 

Durante as navegações, se as tripulações em geral padeciam com as longas viagens, imaginem os corsários, que tinham que evitar diversos portos! Com a carência de escalas, os piratas serviam-se solitariamente de barris para aliviar a falta de mulher. Cheio, o barril era fechado e lançado ao mar.
Um destes, foi conduzido por uma corrente marítima tão fria que, meio congelado, acabou nas praias de um convento. Após um ano, as freiras que ainda não tinham parido estavam por fazê-lo. Apreensiva com tanta gravidez inesperada, e já livre de seu fardo, a superiora foi  visitar a irmã fofoqueira, que breve seria aliviada.
- Irmã, você que sempre sabe de tudo, recorda de algo que explique estes factos?
- Madre, lembro-me que acerca de um ano, encalhou na praia um estranho barril. Seu conteúdo parecia chope, mas não era...
- Sim, irmã, e o que aconteceu depois?
- A madre disse que devíamos sempre exaltar a Obra Divina, até mesmo com coisas aparentemente inúteis...
- Sim, irmã, e daí?
- Seguimos o seu conselho, e resolvemos usar aquela estranha matéria para fazer velas!
 

Três mulheres recém-mortas, chegam juntas ao céu e vão para a sala de triagem.
- O que é que a senhora fazia lá na terra? - pergunta São Pedro, à primeira da fila.
- Eu era professora!
São Pedro, vira-se para o seu assistente e ordena:
- Dá-lhe a chave da sabedoria!
E voltando-se para a segunda:
- E a senhora, o que fazia na terra?
- Eu era advogada!
- Dá-lhe a chave do direito! E a senhora, o que fazia na terra?
- Eu fazia strip-tease!
- Tome lá a chave do meu quarto!